Fanatismo


Hájí Munís, um dos crentes em Bagdade, sem informar ninguém, iniciou um jejum ininterrupto durante vários dias e noites, sozinho no seu quarto. Ninguém disse a

Bahá’u´lláh que ele estava perto da morte mas, quando a notícia chegou à Abençoada Beleza, Ele pediu a um criado dos presentes que lhe levasse imediatamente um prato de doces e lhe ordenasse para quebrar o jejum. Quando chegou junto dele, Hájí Munís já tinha desfalecido, mas foi prontamente reanimado e as instruções de Bahá’u’lláh foram-lhe comunicadas. Mais tarde, Bahá’u’lláh deixou bem claro nas mentes dos amigos que tais atos eram explicitamente proibidos.

Fonte: Stories of Bahá'u'lláh, 'Alí-Akbar Furútan


Pode também gostar de: