O relato de um dos primeiros crentes


Mirzá Muhammad-Taqí foi um dos primeiros discípulos do Báb - o Mensageiro de Deus que anunciou a vinda de Bahá'u'lláh - e um homem muito estimado em Nayríz (Irão). Ele foi de tal forma espancado e torturado depois de um tumulto do governo da cidade contra os Babís que mal se conseguia mexer. De alguma forma, conseguiu arrastar-se até aos arredores de Nayríz, antes de cair no chão como um corpo sem vida, e aí adormecer. Esta é a história por ele próprio relatada:

Enquanto dormia, sonhei com a Beleza Antiga (Bahá'u'lláh). Apesar de nunca O ter visto, estava certo de que era Ele, e que Ele estava em Baghdád. Endereçou-me estas palavras: “Apesar das injúrias que se amontoaram sobre ti, estendemos-te a Nossa proteção, para que pudesses permanecer vivo. Não fiques pesaroso, e vem ao Meu encontro em Baghdád.”

“Mas não tenho dinheiro”, respondi, “nem sou capaz de me aguentar em pé.”

“Não pões tua confiança em Deus?” foram as Suas próximas palavras, ao que eu respondi “Tenho posto sempre a minha confiança em Deus”.

Nesse momento acordei, e para meu grande espanto vi que uma caravana tinha acampado no banco do mesmo rio ao lado do qual eu tinha adormecido. Tratavam-se de peregrinos, em viagem para Karbilá, muitos dos quais tinham vindo a pé de Kirmán.

Emergiu uma pessoa de uma das tendas e para minha grande surpresa, dirigiu-se diretamente até mim, e pediu-me que o seguisse. Perplexo, permaneci imóvel no meu lugar. Ele repetiu as suas palavras. Segui-o e entrámos na tenda. Lá, vi várias pessoas a atender um homem de aparência notável, que como sinal de respeito para comigo, se levantou e me sentou ao seu lado. “Durante a noite”, disse-me ele, “sonhei que o Imám Husayn tinha confiado ao meu cuidado uma pessoa com a mesma aparência e características que vejo em ti, dizendo-me ‘este Hájí é meu convidado. Ele deve acompanhar-te a Karbilá.’ Por isso, até Karbilá, tu és meu convidado.” E assim, sem as formalidades usuais de apresentação, este distinto senhor levou-me consigo; e frequentemente comentava: “O Imám guiou-te até mim, e enfatizou que te devia ser mostrada a maior hospitalidade”.

Quando chegámos a Baghdád, eu disse-lhe, “É aqui que nos separamos.” Ele respondeu que eu o devia acompanhar até Karbilá, mas eu expliquei que “a mesma abençoada Personagem que me confiou ao teu cuidado também veio até mim em sonho e convidou-me a vir a Baghdád. Por isso, ficarei aqui, e não continuarei a viagem até Karbilá”. O meu anfitrião empalideceu ao ouvir estas palavras, e de forma muito apologética respondeu: “Para ser sincero, o Imám Husayn tinha me instruído a levar-te até Baghdád”. E assim, com a maior bondade, despediu-se de mim.

Quando cheguei à presença da Abençoada Beleza, reconheci-O como sendo aquela abençoada Personagem que eu havia visto no meu sonho, e fui favorecido com Sua graça ilimitada.

Fonte: Stories of Bahá'u'lláh, 'Alí-Akbar Furútan


Contacte-nos:

Comunidade Bahá'í de Portugal

Rua Cidade de Nova Lisboa, Nº 17

1800-107 Lisboa

Tel: (+351) 217 590 474

Email: info@bahai.pt

Encontre-nos online:

  • Facebook - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle